Lídia Bantim
"Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever." Clarice Lispector
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos



 FILHA PRIMEIRA

A minha filha primeira é assim:
Às vezes, tão criança que exige colo
E demanda paciência...
Quer ouvir historinhas infantis
E canção de ninar.
Outras vezes, ela é tão madura que vira mãe
E me pega no colo, e me afaga os cabelos,
E me dá conselhos
E me encoraja na luta...
A minha filha primeira é assim:
Doce como o mel da mais fina flor primaveril.
Pura como a água cristalina
Que brota do seio da terra,
Meiga como os anjos de luz...
A minha filha primeira não nasceu de mim,
Não veio ao mundo através de mim,
Ah! Mas ela é tão minha filha!
Ela é tão minha que suas alegrias me elevam
E dói em mim as suas tristezas...
A minha filha primeira, certamente,
Esteve em meus braços como filha amada,
Em outras vidas e estará sempre comigo
Através dos tempos...

Para minha ir(filha), Rosalba
Lídia Bantim
Enviado por Lídia Bantim em 20/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.