Lídia Bantim
"Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever." Clarice Lispector
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
LinksLinks
Textos


HOMENAGEM A PATATIVA DO ASSARÉ



Vou aqui neste Recanto
De forma bem emotiva
Apresentar no meu canto
Sem requinte e sem vaidade
A dor da minha saudade
Do poeta Patativa.

Quando eu era menina
Nas tardes de Assaré
Cidade tão pequenina
Onde o poeta nasceu
Fazíamos papai e eu
O nosso ato de fé:

Papai todo orgulhoso
Da filha que sabia ler
Dava início, vaidoso
A sua reunião
Pros amigos entreter
E alegrar seu coração.

Com o livro preferido
— “Cante lá que eu canto cá” —
Já estava escolhido
O texto pr’eu declamar
Do seu poeta querido
Orgulho do Ceará.

Eu declamava os versos
Sem saber o que dizia
E os olhos dele imersos
Numa profunda alegria
Me devoravam dispersos
— Que orgulho desta "fia"!!!

Lá pelos anos setenta
Já no rio de janeiro
Patativa se apresenta
Para a minha alegria,
Na casa de minha tia:
Meu poeta verdadeiro!

Hoje de tanta saudade
Faço versos em cordel
E nessa minha humildade
Peço com todo fervor
A Jesus, nosso Senhor
Que o leve para o céu!

Imagem disponível em:

https://www.google.com.br/search?q=imagens+patativa+do+assar%C3%A9&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwjWibf2sePTAhVDlZAKHQuuBhQQ_AUIBigB&biw=1366&bih=613#imgrc=2QaJVtZ4nD4bFM:
Lídia Bantim
Enviado por Lídia Bantim em 09/05/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.