Textos


Minha alma canta
Vejo o Rio de Janeiro
Estou morrendo de saudade
Rio, seu mar
Praia sem fim 

Rio, você foi feito prá mim

Tom Jobim

O QUE DIRIA TOM JOBIM?

Minha alma sangra
Vendo o Rio de Janeiro
Hoje digno de piedade
 
Que diria a saudade
Daquele que cantou assim:
Rio, você foi feito pra mim,
Refiro-me com emoção
Respeito e admiração
Ao maestro Tom Jobim
 
Quando compôs a canção
O samba do avião
Que enaltecia a doce terra
Vendo-a hoje em plena guerra
Com medo de tanto terror
Que a violência encerra?!
 
Diante desses percalços
Que tira nossa alegria
Nossa graça e nossa paz
Deixando-nos somente a dor
 
Até o Cristo Redentor
Sempre bondoso e amigo
Também não aguenta mais
E vive em sobressalto
Qualquer dia, cruza os braços
Pra se livrar do perigo
De sofrer algum assalto!

Imagem disponível em:

https://www.google.com.br/search?q=IMAGENS+PARA+SAMBA+DO+AVIÃO&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwj2tNnjm97TAhUHhpAKHQ-eA3EQ_AUIBigB&

Referência:
Samba do Avião
Autoria: Tom Jobim/vinicius De Moraes
Disponível em:
https://www.vagalume.com.br/nara-leao/samba-do-aviao.html
Lídia Bantim
Enviado por Lídia Bantim em 07/05/2017
Alterado em 18/01/2018
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Imagem de cabeçalho: Shandi-lee/flickr